quarta-feira, 4 de março de 2009

Factóides

Entra dia, sai dia, e acorda-se, levanta-se, briga-se com a tampinha da pasta de dente, ai ela cai pra baixo da pia.


Ai você abaixa na melhor das intenções para pegar, mas você já está escovando os dentes, ai você bate com a escova, na porta do armário, fode a gengiva, enfia na goela, já vem aquela ansia. Pronto ta feita a cena.

Você vai vomitar 6:40 da manhã pasta de dente, sangue e mais o que tiver no seu estomago (?), claro como prêmio, você nao acha a bendita da tampinha, a pasta já está apertada no lugar errado mesmo, você diz : FODA-SE ! Cospe tudo na pia, erra um pouco, claro, espirra do lado, e ai toca limpar.

Depois de lutar contra algo que deveria ser inanimado, mas que insiste em se rebelar contra você toda manhã, vem o xixizão infinito matinal. São 5 longos minutos mijando. ENCHE O SACO de qualquer cristão. Fico pensando no tempo em que Jesus Cristo, o Nazareno, acordava, acariciava suas ovelhas, falava bom dia para Maria Madalena, e ia dar aquela mijada matutina no arbustinho fora da cabana. DUVIDO que ele não ficasse puto, o quanto demora, não termina, infinito, saco saco saco saco saaaaaaco. Jesus então da aquela chacoalhada típica, solta aquele suspiro, arruma a cueca (?) na bunda, da aquela coçada típica....e volta pro monte de feno.

Ai você segue em direção da cozinha, descalso, chuta a quina da cama antes de sair do quarto, claro você ainda ta descalço por que afinal de contas, sao 7 da manhã, e nem o chinelo você achou. Ok você acha o chinelo, o cachorro pegou, está no meio do jardim, entre petúnias, gerânios, bosta dele mesmo, grama, lama, erva daninha, aquele carnaval. É como a marquês de sapucaí em dia de desfile, tem todas as cores, incluindo marrom. Você joga o chinelo no lixo, se direciona a pia da cozinha, para lavar a porra da mão que estava limpa, pois são 7 e 20 da manhã, foram 20 minutos, tentando convencer o dog, que aquele pano que estava na sua mão, não era para brincar, era sua camisa, que você ia por só depois do café para não sujar. Sobe, pega outra camisa.

Volta, a cozinha já foi revirada, pense em um maremoto no meio do oceano atlântico, com ondas de 25 metros, onde cargueiros petrolíferos sacodem, e tudo que está dentro do barco, é arremessado no chão. Esta é sua nova cozinha, decorada por ninguém menos que, o dog.

PRENDE o cachorro, depois que ele meteu a pata na sua calça, e sujou de novo, sobe troca a calça, volta, prepara o café, ai você descobre uma série de detalhes interessantes sobre fazer café. Ele nunca fica igual, todos os dias, ele tem gosto diferente, será o bule? será o filtro? será o grão? ou será que a empregada todos os dias seca a xícara que nem o rabo, e o café toma formas e cores diferentes assim que atinge o fundo?

Olha para o relógio, são 8 horas da manhã. 

Ai você lembra.....aquela reunião fica no centro empresarial (para pessoas que não conhecem, pensem em judas, agora pensem que judas perdeu suas botas, agora pense que as botas foram perdidas próximo de um buraco negro no meio da via láctea, o centro empresarial fica por ali.)
Entra no carro, da a partida, lembra, que ontem você pensou em abastecer, mas disse pra si mesmo dentro do carro ontem ouvindo seu sonzinho alto... "Amanha de manhã eu abasteço, foda-se". 

Claramente, você esqueceu, que a carteira estava na calça que o cãozinho sujou, que está dentro do cesto de roupa suja, lá dentro do seu banheiro, lá na sua casa, longe do posto, com o frentista olhando para sua cara com expressão fúnebre, enquanto você liga no celular até do Lula, e não consegue achar um cristão, para ir levar a PORRA da carteira. Depois de conseguir convencer o frentista, deixar seu relógio de mais de 2 mil reais na mão do dono do posto, como garantia que você vai voltar para pagar míseros 80 da gasolina, você volta para casa, para buscar a carteira, entra, direciona-se para o cesto como um RAIO, mas não, a empregada foi muito mais ligeira!

Sua carteira está nesse momento girando intensamente , entre bolhas de sabão brilhantes, onde seus cartões tilintam no fundo da máquina como sinos de natal, seu dinheiro nesse momento, já está no receptáculo de pêlos da máquina, em forma de confete de carnaval, e tudo mais que existia dentro, passou por uma higienização forçada. você salva os cartões, pega o que sobrou da carteira de motorista, volta pro posto para resgatar seu rolex, paga o frentista, pega o relógio, liga o carro, para no farol, toca o telefone, é seu chefe, e você deveria estar na reunião já há quinze minutos, pois são 9 horas, escorre a primeira lágrima do seu olho, você respira, engata a primeira, é multado pelo marronzinho escondido atrás de uma MALDITA placa de farmácia, acelera, por 2 minutos, até parar completamente, e lembrar que é rodízio, você foi duplamente multado, o frentista colocou alcool no seu carro e não é flex.

A segunda lágrima escorre..........você respira, ergue a cabeça, desce do carro, coloca aquele triangulão beleza atrás do carro, é xingado por meia nação corintiana que passa por você, seu celular não para de vibrar........ ai você pensa..... "MALDITA TAMPINHA DA CARALHA DA PASTA DE DENTES"


3 comentários:

Bloise disse...

soh vc mesmo... vc e sua mente!!! mas tenho q dizer a verdade... ficou bom!!! saco saco saco!!

danilo laurindo disse...

mano do ceu ahuahuahuahuah eu nunca ri tanto lendo um texto

criiiiiiiiiis disse...

kkkkkkkkkkkk adoreiiiiiiiiiii!!! Dia infeliz pra se tirar o pé da cama kkkkkkkkkk